Papel de Pai

Olá Papai e Mamãe, tudo bem?

Esse mês comemoramos o Dia dos Pais, então esse texto é especial para os papais e todos aqueles que exercem essa função na vida dos pequenos.

Acredito que vocês já ouviram ou até já usaram essa expressão: “Papel de Pai”, mas o que será que ela realmente quer dizer?

Geralmente essa a expressão, ”Papel de Pai”, está relacionada a uma obrigação ou a alguma cobrança. Mas como cobrar algo de alguém que muitas vezes não foi ensinado ou preparado para viver tal situação?! Culturalmente, não ensinamos os meninos a cuidar do outro. Já conversamos aqui outras vezes que é através da brincadeira que a criança entende e percebe o mundo, e o mundo dos meninos costumam ser apenas rodeados de carrinhos e futebol, não podem brincar de boneca ou de casinha pois “essas brincadeiras ferem sua masculinidade.”

Já as meninas são ensinadas desde muito pequenas a exercerem as funções ditas maternais, como: brincar de boneca, casinha e comidinha. Assim, mesmo sem perceber, delegamos todos os cuidados dos pequenos para as mamães, mas onde fica o papai? Qual é a parte que lhe cabe nessa missão?

O papel do papai não é menos importante que o da mamãe, e eles podem variar muito, de acordo com a cultura ou a configuração de cada família. Além dos diferentes papéis que o pai pode exercer, existem também diferentes tipos de pai. Tem o pai mais sério, o mais brincalhão, o companheiro de aventuras, aquele super protetor, o desligado… E tem aquele que é um pouquinho de todos.

A figura paterna estabelece limites e ajuda os pequenos a ter noção de certo e errado, além de possibilitar à criança a entrada no contato social de forma mais segura e proporcionar o equilíbrio que a criança precisa. Além de ser o primeiro ‘outro’ na vida da criança, a primeira pessoa que introduz uma relação além da materna.

A participação ativa dos papais na criação, fortalece o filho para a vida individual e social, além de promover segurança, autoestima, independência e estabilidade emocional. Por isso, é fundamental que você separe um tempo para brincar, ler, estudar e conversar com seus filhos. Mostrar o mundo masculino é importante para o equilíbrio dos pequenos. Você, papai, é exemplo a ser seguido e é referência quanto à integridade, ética e valores.

Assim, é necessário que você não esteja apenas fisicamente presente, mas que contribua para a educação e a formação dos seus filhos, e participe do desenvolvimento deles. Quando uma criança se sente rejeitada pelo pai, ou não se sente que é desejada como um filho, pode ficar frustrada, insegura e ansiosa. Já quando o filho se sente querido, a sensação de bem-estar é muito maior e isso é essencial para o desenvolvimento emocional.

Papais, nunca se esqueçam que vocês têm um papel fundamental na vida dos pequenos, vocês são a referência deles de amor, cuidado, ética e de homem. E não se esqueçam que não se nasce pai, torna-se pai. Criar e cuidar de uma criança são tarefas árduas que exigem esforço, tempo, dedicação, paciência… Permita-se aprender como exercer essa maravilhosa função com seus pequenos, apesar de não parecer, eles sabem exatamente do que precisam.

Um Feliz – Todos os – Dia (s) do Pais!

Amanda Ferraz – Psicóloga parceira BBDU

amandafoliveira1@gmail.com

Clique aqui e conheça todos os produtos BBDU.

Conheça o Pote da Calma (Calming Jar)

diy-clam-down-jar-toddlers-3

 

Calming Jar, em livre tradução, o vidro ou o pote da calma, é um instrumento inspirado no método Maria Montessori, usado para acalmar as crianças depois de um choro ou de uma briga.

Em especial o instrumento ajudaria as crianças a ficarem tranquilas para conseguirem escutar o que os pais ou os professores têm a dizer. O pote da calma é utilizado nos momentos em que as crianças precisam de alguns minutos para se acalmar. Continuar a ler

Aprendendo a Ficar Longe

viagem

Hoje em dia é muito comum que um dos pais tenha uma vida profissional em que precise ausentar-se. A realidade se impõe e a busca pelo crescimento profissional é constante. O fato de ter que permanecer longe de um filho, especialmente se for pequeno, pode gerar muito sofrimento, tanto para o adulto quanto para a criança. As mães costumam sofrer muita pressão quando são elas que precisam se ausentar, pois culturalmente, é mais esperado que as mães fiquem em casa cuidando de seus filhos do que deleguem esta tarefa a alguém. Portanto, é necessária a colaboração de toda família para que esta ausência não seja traumatizante. Continuar a ler

Dicas de Brincadeiras com a criançada!

Estamos de volta depois de um longo período sem fazer posts … É que férias escolares são complicadas para as mamães aqui e ainda com o grande volume de vendas de nossos adesivos para identificação do material escolar, não sobrou muito tempo para escrevermos. Mas agora voltamos! E para iniciar, resolvemos falar sobre brincadeiras, pois acreditamos que é uma das melhores formas de se comunicar com seu filho. Então decidimos fazer uma séria de posts sobre elas, muitas você vai lembrar que fazia quando era criança, mas pode ter esquecido de fazer com seu filho … e estamos aqui para lembrá-lo (a). Esperamos que gostem, pois nós nos divertimos muito relembrando!

brincadeira

Continuar a ler