A depressão já é conhecida como um grande mal do nosso século. E ela tem sido especialmente perigosa para os nossos jovens. O suicídio é a terceira principal causa de morte dos jovens no mundo, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).

É possível identificar se o jovem apresenta sintomas e comportamentos que podem indicar a possibilidade de um transtorno depressivo.

•             Muita raiva ou irritabilidade constantes

•             Problemas de memória e concentração que não ocorriam antes

•             Alterações de sono/apetite

•             Desesperança

•             Isolamento

•             Falta de interesse em atividades que antes gostava tanto;

O que fazer para ajudar o adolescente com depressão?

•             Procure ajuda profissional psiquiátrica e psicológica: esse é o primeiro e mais importante passo. Procure por ajuda profissional o mais rápido possível.

•             Escute: a vontade de ajudar é muita, mas evite dizer ao jovem o que ele deve fazer para melhorar. A melhor coisa que você pode fazer é escutar. A fala é terapêutica. Ofereça ao jovem este espaço para falar de si e do que está sentindo.

•             Faça companhia: o homem é um ser social e sua saúde mental depende disso. Para fazer companhia você não precisa fazer nada específico. Nem conversar. O importante é que você esteja ali presente.

•             Ofereça afeto: o mundo deste jovem é um mundo dolorido, confuso e distorcido. Quase não tem alívio para a dor. Portanto, abrace, diga o que gosta ou admira nele, ofereça colo, conforto e afeto.

Luciana Tisser é psicóloga, especialista em Neuropsicologia e em Grupoterapia além de mestre e doutora em Ciências da Saúde – Neurociências e autora de diversos livros infantis e instrumentos de acesso nesta área.

Conheça alguns produtos da BBDU criados para auxiliar, clique aqui.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: