O Brócolis e as Emoções

Menina-Segurando-BrocolisQuando viramos mães, passamos a nos preocupar muito mais com a alimentação, não é?
Umas mais, outras menos, mas de alguma forma começamos a prestar mais atenção nisso. Sabemos que uma alimentação saudável previne uma série de doenças, certo?
Todo mundo sabe que comer salada é saudável, não é?
E porque não temos esta preocupação em deixar nossos filhos emocionalmente mais fortes?Porque assim como gripes passarão pela nossa vida, problemas também existirão. Isso é uma certeza na vida. Nossos filhos passarão por situações difíceis, desafios, doença ou morte de pessoas próximas, brigas no colégio, enfim eu não acabaria nunca de falar das “N” situações que podem acontecer com nossos filhos … e não pensar sobre elas não vai evitá-las. Mas como pais, podemos sim, ajudar nossos filhos a se fortalecer emocionalmente para quando uma destas situações desagradáveis ocorrer eles estarem mais preparados.
Assim como queremos que eles comam brócolis, precisamos querer que eles reconheçam e saibam lidar com suas emoções. E assim como não tem mágica na alimentação, não adianta comer uma vez brócolis na vida para ter uma boa saúde, também não adianta você falar uma vez sobre emoções com seu filho e nunca mais tocar no assunto.
Falar de emoções, ajudá-lo a reconhecer e nomear o que sente, deve ser algo cotidiano para vocês, algo que você vai atrás … assim como vai na feirinha orgânica, você deveria ler mais sobre educação emocional e desenvolvimento infantil, buscar recursos que possam ajudar vocês a falar e lidar com suas emoções.
Coisas simples, como quando um dia sair de uma loja em que vocês não foram bem atendidos, comentar com a criança, nossa essa moça não foi legal conosco, né? Fiquei meio chateada e você? (Vale quando ela for muito legal com vocês também) Ou naquele dia que você está exausta sem muita paciência, poder comentar, nossa hoje meu dia foi bem chato, estou cansada, um pouco chateada, já aconteceu isso com você?
Eu aqui na BBDU estou sempre garimpando ou desenvolvendo instrumentos de apoio para este contato das crianças com as emoções, pois as vezes ter algo mais concreto pode ser bem útil. Assim surgiu o Dentro de Mim que são imãs de emoções e sensações e pode ser um bom primeiro contato da criança com seus sentimentos.
Mas existem também muitos livros que podem nos ajudar a explicar muitas coisas para nossos filhos e que servirão de recurso num momento complicado. Tem uma historinha que eu adoro que é a Disputa dos Pensamentos, esta história conta que temos dentro de nossa cabeça pensamentos que nos ajudam e pensamentos que não nos ajudam como os pensamentos exagerados, ou os pensamentos catastróficos e que quando os pensamentos que não nos ajudam querem tomar conta de nossa cabeça, precisamos escolher um pensamento que ajuda, e que é muito mais forte, para combater o pensamento que não ajuda. Simples, né? Super lúdico e concreto e as crianças lembram disso quando precisam. Ela não precisa estar passando por uma situação complicada para ensinarmos a elas estes recursos.
As Tatuagens dos Super Poderes também, são um coringa que eu tenho sempre no porta luvas do carro para emergências emocionais. Elas lembram as crianças dos poderes que existem dentro delas.
Uma outra coisa que eu adoro ensinar é respirar. Agora vocês devem estar achando que eu enlouqueci 🙂 mas vocês sabiam que ensinar a criança respirar fundo quando ela está muito braba ou frustrada acalma e ajuda ela a raciocinar melhor? Uma técnica simples que eles adoram e aprendem muito rápido, é a do cheirar a florzinha e assoprar a velinha. É só colocar a mão na frete como se estivesse segurando uma flor e pedir para criança cheirar bem forte, depois na outra mão como se estivesse segurando uma vela assoprar e ai é só repetir algumas vezes.
Enfim, o que eu queria dizer é que assim como apresentamos aos nossos filhos os alimentos saudáveis para que eles possam escolher mais sabiamente do que gostam e do que não gostam, com as emoções precisamos fazer o mesmo, apresentar e nomear de muitas e muitas formas e em muitas situações para nossos pequenos os sentimentos para que eles tenham recursos internos e estejam fortalecidos quando algum problema aparecer na vida deles.

Beijo,

Juliana

Psicóloga Mãe da Duda e da BBDU

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s